REDE DE INSIGHTS | Conectando ideias

9 de December de 2013
Captura de Tela 2013-12-09 às 17.25.28

Nós acreditamos no poder da rede. No poder de conectar pessoas para pensarem juntas em soluções para um mesmo dilema. Assim nasce a REDE DE INSIGHTS, com o objetivo de unir pessoas e empresas a solucionarem dilemas.

Em nossa longa jornada trabalhando com inovação em diversas empresas (mais de 10 anos) e estudando as grandes soluções inovadoras vistas no mercado, notamos que a inovação nada mais é do que ligar os pontos. O grande desafio está em ligar pontos que ninguém nunca conectou. São dessas conexões inesperadas que nascem ideias inesperadas. Essas conexões inesperadas redesenham relações.

No redesenho das relações entre a empresa e o produto (ou serviço), o produto e os usuários, os usuários e o meio, o meio e a empresa, e por aí vai, é que surgem as inovações.

A Take a Tip propõe identificar estas relações, conectar novos pontos, gerar questionamentos, para redesenhar estas mesmas relações gerando ideias para um determinado dilema.

 

O DILEMA

A empresa que se propõe a patrocinar a Rede de Insights tem a possibilidade de ter um dilema de seu dia-a-dia solucionado por um grupo de pessoas interessadas e interessantes.

A solução é de dilemas e não de problemas. Este é o primeiro passo onde a empresa, junto da Take a Tip, transforma seu problema em um dilema. A diferença? Simples: problemas possuem uma única solução exata, enquanto dilemas possuem diversas soluções possíveis.

A REDE

Para cada dilema é criada uma Rede de Insights formada por 20 participantes. São 5 colaboradores da empresa; 5 convidados da Take a Tip; e 10 selecionados por um processo de inscrição onde serão analisadas as habilidades e o motivo de interesse para participar da rede.

RESULTADOS

Para quem participa da rede, o ganho está na experiência e na oportunidade de participar de um processo real para resolução criativa de problemas baseado em metodologias de inovação, como o Design Thinking. Além dos contatos com os convidados da Take a Tip (pessoas das áreas de inovação de grandes empresas) e com os outros participantes da rede que, com certeza, constituirão um grupo diverso e interessante.

Para a empresa que patrocina, o ganho está nas ideias geradas e prototipadas ao final do processo. Além da imagem que passa para o mercado de empresa inovadora, que conta com o poder co-criativo de uma rede externa.

Todos ganham aprendendo mais sobre inovação e podendo levar os conhecimentos adquiridos para os seus trabalhos cotidianos, propagando esse conhecimento adquirido.

PARA PARTICIPAR

Quer participar da Rede de Insights? Inscreva-se na newsletter da Take a Tip (aqui – lateral esquerda da tela) e fique de olho na comunicação das inscrições.

Quer patrocinar uma Rede de Insights e ter um dilema da sua empresa solucionado? Entre em contato com a Take a Tip pelo takeatip@takeatip.com.br para saber sobre valores de investimento e etapas do processo.

 

Comentários

Por que prototipar?

6 de August de 2013
Captura de Tela 2013-08-06 às 00.05.01

Não seria incrível se, toda vez que você tivesse uma ideia genial todos pudessem ver, tocar, sentir, e testar sua ideia sem que você tivesse que gastar para desenvolvê-la?

Imagine como isso aumentaria as chances de convencer seu chefe a aprovar o investimento para produção da sua ideia, ou então como você poderia testar sua ideia já com o consumidor e fazer ajustes para lançar um produto ou serviço mais alinhado com as necessidades e expectativas do mercado?

Pois essa prática já existe e é adotada por muitas empresas, e recebe o nome de Prototipagem. :)

 

O QUE É PROTOTIPAGEM?

O termo Protótipo vem do grego [PROTÓS=PRIMEIRO] e [TYPOS=TIPO], ou seja, primeiro tipo, primeiro modelo.

Prototipagem é uma técnica para desenvolver, testar e melhorar  ideias em um estágio inicial, antes que se invista em recursos para sua implementação. É um jeito de você experimentar, avaliar, aprender, aperfeiçoar e se adaptar, garantindo que as ideias sejam totalmente exploradas antes da tomada final de decisão.

 

Untitled

 

POR QUE PROTOTIPAR?

Algumas razões para prototipar:

• Você pode envolver várias pessoas relevantes numa fase inicial da ideia
• Testar as ideias com as pessoas que trarão respostas para os dilemas do seu projeto
• Tornar as ideias tangíveis
• Ajudar a tomar decisões refinando as ideias
• Em comparação a um piloto, é um processo de baixo custo e pode ser feito dentro de um prazo menor

• É um processo vivo de aprendizagem, onde você pode ir alterando o projeto e testando novas abordagens em tempo real.

2

 

O QUE PROTOTIPAR?

Você pode prototipar um novo produto, um novo serviço, um novo aplicativo ou interface. Pode até prototipar uma receita, testando ingredientes, prototipar um novo caminho para o trabalho, enfim, tudo que se é possível testar e fazer melhor, é algo que se pode prototipar e muitas vezes não chamamos de protótipo.

Para cada situação existem técnicas e ferramentas que podem auxiliar de melhor forma. Já trouxemos aqui muitas dicas sobre prototipação como o POP (app para prototipar aplicativos) e  aqui dicas para prototipagem em papel.

Para aprender mais sobre a arte de testar ideias de forma rápida e barata, aproveite o curso do Centro de Inovação e Criatividade da ESPM – Prototipação de Ideias e Projetos. Próxima turma começando dia 12 de Agosto. Inscrições e informações acesse http://www.espm.br/inovacao/curso.asp?cursoID=91.

 

*Quer aprender a prototipar? A Take a Tip possui um treinamento chamado Laboratório de Prototipação. Para saber mais entre em contato takeatip@takeatip.com.br.

Comentários

Sentindo na Pele | Empatia

14 de June de 2013
Captura de Tela 2013-06-13 às 23.38.00

Um dos pilares dos processos de inovação, principalmente do Design Thinking, é a Empatia.

Empatia = tratar o outro como ELE gostaria de ser tratado.

Empatia não é uma tarefa fácil. Não é apenas se colocar no lugar do outro mas sim sentir como o outro e viver como o outro, para entender o que o outro precisa.

Esse processo é chamado, dentro das ferramentas de Design Thinking, de “A day in a life” (um dia na vida de). Um jeito simples de fazer com que você sinta na pele do outro e crie a empatia necessária para a criação de soluções inovadoras no processo de inovação.

Em alguns casos simples, pode ser realizar uma tarefa e experimentar um produto. Em outros casos mais complexos, é possível fazer o uso de trajes especiais como no caso de gerar empatia por idosos e suas limitações. (conheça o traje desenvolvido pelo MIT e que te faz sentir com 70 anos). 

Dentro desse processo de empatia, uma tarefa difícil é compreender uma mulher grávida e como ela se sente. Essa experiência única para as mulheres torna para os homens um desafio entender suas sensações e emoções como por exemplo, saber o que é sentir quando o bebê se move ou chuta.

Querendo que os pais saibam um pouquinho o que é essa sensação, a Huggies criou uma faixa que replica os movimentos e chutes do bebê em tempo real da barriga da mãe para a barriga do pai, permitindo que eles sentissem o mesmo que as mães em suas próprias barrigas. Confira ação incrível no vídeo abaixo:

 

 

Empatia não é uma tarefa fácil. Mas o primeiro passo para alcançá-la com sucesso é se importar realmente com o motivo pelo qual você está fazendo isso e se entregar à tarefa de se colocar no lugar do outro de corpo e alma presentes, vivenciando a experiência com um propósito real.

Comentários

POP | Prototyping on Paper

27 de May de 2013
capa

Uma das fases mais importantes no processo de inovação, é a prototipagem (ou prototipação). Essa é a forma mais rápida, fácil, e barata de testar se uma ideia funciona ou não, e realizar ajustes antes de seu desenvolvimento e lançamento no mercado.

Sempre falamos sobre prototipação por aqui (para entender mais sobre prototipação) e já mostramos vários exemplos de como realizar protótipos em papel, principalmente para atender a criação de aplicativos e interfaces tecnológicas para os usuários (leia mais sobre prototipação em papel).

Para quem faz prototipação em papel ou quer experimentar esse processo, encontramos o aplicativo perfeito: o POP – Prototyping on Paper.

 

popapp

.

Funciona assim: você faz suas telas e seu protótipo em papel, fotografa cada tela, aplica os links para simular botões, e pronto! É só colocar a simulação para rodar e compartilhar com os usuários para teste.

Por enquanto, o aplicativo é gratuito e oferece 5 projetos para ser desenvolvido sem custo. Depois disso, se gostar do aplicativo e quiser continuar o uso, o aplicativo vai oferecer opções de planos.

Até agora, nos projetos que testamos, achamos bem bacana!

Vamos continuar procurando e testando aplicativos que facilitem essa etapa importante nos projetos de inovação, e compartilhando por aqui. Afinal, o importante é testar, testar, e testar! ;)

 

*Quer aprender a prototipar? A Take a Tip possui um treinamento chamado Laboratório de Prototipação. Para saber mais entre em contato takeatip@takeatip.com.br.

Comentários

Freebie: Collective Active Toolkit da Frog Design

18 de January de 2013
1671237-slide-cat-45

Oba! Mais um toolkit totalmente free de ferramentas para Design Thinking.

cat_header_2

Desta vez, quem está lançando o guia, chamado de Collective Active Toolkit, é a empresa Frog Design. Apesar de ter sido baseado em teorias e ferramentas de design, o toolkit usa um vocabulário simples e popular, para orientar como deve ser a construção de equipes, realizações de pesquisas, gerar ideias e desenvolvimento de soluções.

O guia pode ser baixado aqui:)

Comentários

4ª Semana de Design Mauá | Design Thinking

9 de August de 2012
design maua

E está chegando a (já) tradicional semana de Design do Instituto Mauá de Tecnologia. O evento já é marca registrada do curso de Design da Mauá e este ano terá como tema o Design Thinking. A Semana contará com diversos profissionais da área de design e inovação para contar como na prática esse processo se aplica em grandes empresas de vários setores. As inscrições são gratuitas, porém as vagas são limitadas. Então, corre e se inscreve! ;)

4ª Semana de Design Mauá – Design Thinking

Quando: 14 a 16 de Agosto (todos os dias a partir das 19h)

Onde: Instituto Mauá de Tecnologia – Auditório H 201 (Praça Mauá 1 – São Caetano do Sul)

Inscrições:  http://www.maua.br/inscricao/semana-de-design

Comentários

Design thinking toolkit para educadores

6 de August de 2012
students-design-thinking

A IDEO, renomada empresa americana de design, apresentou uma proposta, bem interessante, chamada Design Thinking for Educators. O projeto tem como objetivo utilizar métodos de Design Thinking para auxiliar professores a lidarem com as diferentes situações em seu dia a dia nas escolas.

O método aborda práticas em sala de aula, interação com outros professores, organização de espaços físicos, etc.

No site, é possível fazer download (free) de todo o material (que está bem legal). Também é possível encontrar: cases, depoimentos de professores, pesquisas, etc.

Se você é do meio acadêmico, vale a pena conferir! ;)

 

 

Comentários

Visão geral de um processo de Design Research

5 de August de 2012
Shopping_Cart_Concept

Muitas vezes sou abordada por pessoas que querem entender, de forma rápida, como funciona um processo de design research (sim, é a mesma coisa que design thinking). Ao explicar, sempre acabo rabiscando algumas coisas, mas acho que vou incluir o vídeo abaixo no meu discurso. rs.

É de uma reportagem feita em 1999 pela emissora norte americana ABC que mostra um processo realizado pela IDEO com o objetivo de redesenhar um carrinho de supermercado.

 

Para assistir  a versão completa, com cerca de 30 minutos, clique aqui.

Quer conhecer o case inteiro do shopping cart da IDEO?  Clique aqui.

 

(Ei! Pai! Agora você entendeu com o que eu trabalho? rs)

Comentários

IDDS | Design para Desenvolvimento Social

27 de June de 2012
Captura de Tela 2012-06-26 às 23.36.00

Nós sempre falamos sobre Design Thinking e como o Design pode ser utilizado para gerar grandes soluções para as empresas e para os negócios. Mas você já parou para pensar se utilizássemos todo esse potencial de criação e transformação em prol de uma causa maior? Se, da mesma maneira como aplicamos nas empresas, aplicássemos as ferramentas, os processos e a metodologia para melhorar a vida de pessoas que estejam precisando? Pois é… design, de repente, ganha um novo propósito, não acha?

É o que o programa International Development Design Summit, o IDDS, se propõe a fazer: ser um “encontro Internacional de Design para Desenvolvimento Social  que reúne participantes de diversos países e áreas de atuação para criar tecnologias ou empreendimentos que melhorem a vida de pessoas em situação de pobreza”, como eles mesmos definem.

O programa foi criado em 2007, pela Professora do Massachusetts Institute of Technology (MIT), Amy Smith, que também é a fundadora do D-Lab, no próprio MIT (mas isso é assunto para outro post). O que a Prof. Smith sempre buscou, diferente da maior parte de outros eventos acadêmicos como este, é o envolvimento das pessoas das comunidades nos processos de criação: a co-criação.

IDDS 2011 em Gana – África. Co-criação envolvendo a comunidade local. Fonte: Facebook IDDS Brasil

O IDDS vai além de debates, discussões em sala, de planos de negócios, artigos científicos, ou projetos teóricos. As etapas do IDDS vão do entendimento e do envolvimento da comunidade local; da busca de soluções e ideias; da criação e implantação através do desenvolvimento de protótipos práticos; até a estimativa do impacto social que essa ideia deverá trazer para a comunidade. Tudo isso para que a iniciativa criada esteja o mais próximo da realidade possível.

Quase metade dos participantes são estudantes, que interagem com profissionais com experiência em campo. No primeiro grupo que aconteceu no MIT, nos EUA, em 2007, se encontraram 50 pessoas de 16 países incluindo Haiti, Paquistão, Tibete, Guatemala, Gana, Zambia e República Democrática do Congo. Tanta diversidade de culturas, formações e idades, reunida por um propósito comum (melhorar a vida de pessoas em situação de pobreza) gerou projetos como o refrigerador de baixo custo, e a luz biológica (uma luz doméstica alimentada por micróbios no solo). Dá pra conhecer muitos dos projetos já desenvolvidos nestes anos de IDDS nesta seção, dedicada a explicar os protótipos realizados pelos grupos.

Desde 2009 os encontros deixaram de acontecer no MIT, nos EUA, e passaram a ir onde realmente uma verdadeira imersão no problema acontece: em zonas de pobreza. O cenário que vinha sendo escolhido, desde então, eram as comunidades de Gana, na África.Porém em 2012, será a vez do Brasil. A edição deste ano ocorre pela primeira vez no nosso país, e está sendo organizada em uma parceria entre MIT, USP e ITA. Outro fato inédito nesta edição é o foco urbano, ao contrário do acontecia nas comunidades de Gana. O objetivo será desenvolver soluções acessíveis que gerem um efeito positivo no ambiente da cidade e na qualidade de vida dos habitantes que vivem na pobreza, principalmente em favelas ao redor de São Paulo, onde os grupos estarão presentes.

Na página do Facebook IDDS Brasil dá para ver a cobertura do evento do ano passado, que aconteceu em Gana, e acompanhar a edição deste ano, no Brasil.

Se você curtiu a ideia e gostaria de fazer parte, mas não conseguiu se inscrever, poderá participar do Evento de Abertura (mais infos aqui). É gratuito, será no dia 02 de Julho (segunda-feira), das 9h às 16h30, em São Paulo, no Auditório Azul da EACH, USP Leste.

Não perca essa oportunidade de deixar você também sua pegada! :)

Comentários

Os 100 primeiros a gente nunca esquece! =)

26 de June de 2012
LIKE_Mosaic2Z2

Estamos tão felizes com nossos 100 primeiros fãs na página do Facebook, em tão pouco tempo, que não poderíamos deixar de agradecer com um mimo especial! Se a gente pudesse, e o nosso dinheiro desse, (rs) seria um presente para cada um. Maaaassss, como a vida não está fácil pra ninguém, por hora (quem sabe um dia, né?!) vamos presentear um leitor em nome de todos os outros, agradecendo quem curtiu a nossa fan page.

Como já havíamos prometido aqui, nosso muito obrigado vai em forma de um livro autografado pelos autores. O livro é o “Design Thinking – Inovação em Negócios”, que está fazendo o maior sucesso pois traz tanto a parte teórica, com muitas ferramentas da metodologia do design thinking, quanto cases de sucesso de empresas que aplicaram estas ferramentas na prática. O livro é uma iniciativa dos nossos amigos da Consultoria MJV, que estão cada dia mais se destacando como referência no cenário brasileiro da Inovação.

E agora, a pergunta que não quer calar: quem ganhou o livro, afinal?!?!?! Tchã, tchã, tchã, tchã…. a sortuda foi Marília Hochheim!!!!

Parabéns Marília!!!! =) Vamos entrar em contato com você para combinar como te enviar o livro.

E se você não ganhou essa edição exclusivíssima autografada pelos autores, não fica triste! Já falamos sobre o livro aqui no blog e contamos também um segredinho para fazer download da versão digital do livro (dica: custa só um tweet)!  ;)

O Sorteio

Para fazer o sorteio, utilizamos um site muito legal que se chama Sorteios Pt. Dá para sortear listas de nomes, números, usar sua base de seguidores do Facebook e até do Twitter. Ele é gratuito e super simples (até por isso não espere muita pirotecnia).

Para o sorteio de hoje utilizamos a função de lista, já que temos 115 fãs no Facebook e no dia em que alcançamos os 100 primeiros não conhecíamos a ferramenta. É só copiar e colar a lista de nomes no site, indicar o número de pessoas que devem ser sorteadas, e apertar o botão sortear. Imediatamente o site já apresenta o resultado como na imagem abaixo.

Ele dá a opção de compartilhar o resultado nas redes sociais, mas não gostamos muito da forma como ele compartilha, deixando a informação um tanto perdida. Mas, para sortear, a solução foi ótima. Super recomendamos!

E se você ainda não curtiu a nossa página no Facebook, corre lá, pois já estamos pensando em algo mais especial para os 200 primeiros! Adoramos essa brincadeira de dividir alegrias! ;)

Comentários
Pages:12»

Follow Us!

Realização:

Parceria

Biblioteca