Free Desk Here | Temos Vagas!

8 de May de 2013

O conceito de coworking já se tornou comum no Brasil. Novos espaços como o The Hub e o Plug N’Work surgem a cada dia, oferecendo pacotes e planos para quem precisa “alugar” um espaço para trabalhar.

A novidade agora é o conceito de Free Desk Here. Qual a diferença para os espaços de coworking que conhecemos? A primeira, como o nome já diz, é que é free; a segunda, é que a estação de trabalho que você ocupa não está em um ambiente feito só para compartilhamentos de mesas, mas sim em uma empresa comum, ou melhor, em uma agência de publicidade, segmento que mais aderiu à onda, por enquanto.

ra

 

O serviço lançado por Nick Couch (dono da Open Studio Club, uma espécie de Airbnb para escritórios) é descrito por ele como um Linkedin da vida real, em artigo para a Fast Co.. “É um jeito de pessoas encontrarem novas pessoas, mas de uma forma mais significativa do que “adicionando alguém na lista com +500.”

Para a agência que disponibiliza o espaço, as vantagens estão em contar com novas ideias, um olhar diferente, uma referência nova para influenciar seus criativos no dia-a-dia, dando uma sacudida no ambiente. Imagine a cada um ou dois meses contar com um “turista” trazendo suas experiências para compartilhar com o time? É desta troca que, quem cede a mesa, está em busca. Por isso, na hora de anunciar a mesa, é possível também fazer uma descrição do perfil de visitante que a agência gostaria de receber e ressaltar características (criativo, músico, cientista, bom de bola, mãe que manda bolo pro trabalho, etc.).

Captura de Tela 2013-05-07 às 20.08.01

 

Para quem vai usufruir da mesa-amiga, os benefícios são inúmeros, assim como também são inúmeras as regras que vão desde não tocar música até ter que assinar um contrato de confidencialidade. Mas vale a pena pela experiência, pela oportunidade de mostrar seu trabalho, conhecer pessoas interessantes e descobrir como é o dia-a-dia (de verdade) de uma agência.

Captura de Tela 2013-05-07 às 18.43.25

 

Fazendo uma busca pelas mesas disponíveis no site, encontramos mesas em Berlim, Londres, Nova York, Barcelona, e em mais algumas cidades da Europa e EUA. Mas não encontramos nenhuma mesa em solo verde e amarelo!

E aí? Qual será a primeira agência (ou empresa, por que não?) brasileira a anunciar sua Free Desk Here???

 

Comentários

Festival de Ideias 2012 | Criar, Misturar, Co-Criar!

8 de May de 2012

Essa dica veio do nosso amigo antenadíssimo @_Austre! ;)

Em sua segunda edição, o festival que é organizado pelo Centro Ruth Cardoso, propõe a resolução de problemas da sociedade através de processos colaborativos em rede.

Trazendo à tona o conceito de  co-criação, o FdI (Festival de Ideias) incentiva e reforça o tempo todo que as ideias dadas sejam continuamente “melhoradas, remixadas e maturadas” tanto na plataforma on line quanto em sessões presenciais que estão programadas para acontecerem no auditório do próprio Centro Ruth Cardoso.

Para este ano, os temas escolhidos são: Violência, Mobilidade urbana, Catástrofes naturais, Redes de Aprendizagem, Crowdbusiness, Voluntariado e APPs.

A premiação funciona no esquema que eles chamam de Investimento-Semente! Explicando: é uma grana que vai garantir que a ideia se torne real! Quanta grana? Vai depender do projeto! Então quem dá a ideia tem que dizer também quanto de grana o seu projeto precisa para se tornar real. As melhores ideias receberão esse incentivo para se tornarem realidade.

Para ficar por dentro é só acessar o site do Festival, o blog ou o grupo no Facebook. Informação é o que não falta!

Corre já pra lá e entra nessa onda colaborativa você também!!! =)

 

Comentários

Co-Creation X Open Innovation

1 de November de 2011

Fala-se muito de open innovation e co-creation nos dias de hoje. Mas você sabe qual é a diferença entre os dois?

Não sabe?!??!! Não tem problema! Abaixo seguem algumas dicas para você saber as diferenças de cada um destes modelos de inovação, e quando utilizar cada um. Enjoy it! =D

OPEN INNOVATION: é aquele processo de inovação onde a empresa abre suas portas para receber soluções inovadoras de pessoas, empresas, instituições de ensino, entre outros, que não possuem uma relação direta com a empresa.

CO-CREATION: é quando a empresa convida seus stakeholders para ajudarem na busca de uma solução inovadora. Stakeholders: clientes, dealer, fornecedores, colaboradores de áreas diversas da empresa, agência de publicidade que atende a empresa, entre outros que possuem um vínculo com a empresa.

Complicou? Então faz assim para lembrar: quem participa do processo de co-creation participa junto com a empresa e normalmente possui um vínculo direto com ela; já no open innovation os envolvidos participam para a empresa e normalmente não possuem um vínculo direto, atuando apenas pontualmente na resolução de algum desafio.

Exemplos:

Co-Creation = a empresa convida seus consumidores para ajudarem a pensar juntos na próxima linha de produtos

Open Innovation = a empresa lança o desafio para universidades proporem a próxima linha de produtos

Existem várias outras formas de realizar os processos de co-creation e de open innovation, e casos de sucesso de grandes empresas em cada modelo! Mas vamos deixar isso para o outro dia, né?!  #partiu

Dica de leitura: “The Future of Competition” – Dr C K Prahalad & Dr Venkat Ramaswamy.

Comentários

Follow Us!

Realização:

Parceria

Biblioteca