Qual foi a última vez que você fez alguma coisa pela primeira vez?

7 de November de 2011

Foi com esta afirmação que fizemos uma provocação em uma grande organização, estimulando os colaboradores a pensarem sobre inovação… e você o que tem feito de novo?

Quando falamos em cultura de Inovação é fácil convidar a todos a pensarem no assunto e a participarem de brainstormings, mas quanto que você o facilitador de Inovação, o agente responsável culturalmente por este assunto tem praticado?

Muitos cursos levam exaustivamente os participantes a pensarem diferente, mas o enraizamento do aprendizado apenas acontece dias após a conclusão do treinamento, se o participante conseguir praticar tais conceitos. Nós temos como objetivo provoca-lo periodicamente, conduzi-lo a uma viagem repleta de experiências e desafios cujo objetivo final é despertar a fúria inovadora que habita dentro de todos.

Temos aqui um desafio simples, que tal mudar o relógio de pulso de braço? Ir a pizzaria que está acostumado e pedir uma variação que nunca experimentou? Ou mudar o caminho que o leva ao trabalho?

Ações sutis como estas, começam a provocar experiências diferentes e sensações antes não vivenciadas. Depois desta simples etapa seu mapa de referencia está aberto e estimulado a  continuar em busca do novo. É como quando viajamos a um lugar pela primeira vez, você é capaz de observar detalhes que em situações rotineiras não lhe chamariam a atenção, todos estes estímulos fazem com que sua capacidade de criar seja aflorada.

Agora, cada vez que você tiver um desafio no trabalho, busque antes de começar uma fonte de inspiração, uma experiência não vivida e mãos a obra! #vemgente!

Em tempo… o que foi a ultima coisa que fiz pela primeira vez???

Comentários

The Killer Question!

2 de November de 2011

Aprenda a fazer a pergunta certa, aquela pergunta que te faça dizer “Uau! Eu não sei responder isso”! Eis a chave para o sucesso de um processo de inovação: encontrar a pergunta matadora, the killer question!

Por quê? Porque o processo de inovação é uma busca constante pela resposta certa, por aquela solução inovadora que será o game-changing do seus negócios. Mas… não existe resposta certa para pergunta errada! Simples assim!!! =)

O que não é tão simples é fazer a pergunta matadora, pois fomos ensinados a respoder e não a perguntar.

Você se lembra  das provas na escola? Então, o que você recebia da professora? Uma folha cheia de perguntas para responder ou uma folha de respostas para pensar nas perguntas?!? E você recebia pontos extras por questionar o professor ou por dar as respostas certas?

Crescemos aprendendo a responder e passamos a vida buscando respostas. Mas quando é que vamos começar a criar as perguntas?

Só existe um jeito de aprender a fazer a perguta certa: praticando! Questione, pergunte, pratique! Aprenda a fazer a pergunta certa!

Como dizia uma propaganda do Canal Futura, não são as respostas que movem o mundo mas sim as perguntas! ;)

Dica de leitura: “Beyond the Obvious: Killer Questions That Spark Game-Changing Innovation” – Phil McKinney (follow on twitter @philmckinney)

 

Comentários

Co-Creation X Open Innovation

1 de November de 2011

Fala-se muito de open innovation e co-creation nos dias de hoje. Mas você sabe qual é a diferença entre os dois?

Não sabe?!??!! Não tem problema! Abaixo seguem algumas dicas para você saber as diferenças de cada um destes modelos de inovação, e quando utilizar cada um. Enjoy it! =D

OPEN INNOVATION: é aquele processo de inovação onde a empresa abre suas portas para receber soluções inovadoras de pessoas, empresas, instituições de ensino, entre outros, que não possuem uma relação direta com a empresa.

CO-CREATION: é quando a empresa convida seus stakeholders para ajudarem na busca de uma solução inovadora. Stakeholders: clientes, dealer, fornecedores, colaboradores de áreas diversas da empresa, agência de publicidade que atende a empresa, entre outros que possuem um vínculo com a empresa.

Complicou? Então faz assim para lembrar: quem participa do processo de co-creation participa junto com a empresa e normalmente possui um vínculo direto com ela; já no open innovation os envolvidos participam para a empresa e normalmente não possuem um vínculo direto, atuando apenas pontualmente na resolução de algum desafio.

Exemplos:

Co-Creation = a empresa convida seus consumidores para ajudarem a pensar juntos na próxima linha de produtos

Open Innovation = a empresa lança o desafio para universidades proporem a próxima linha de produtos

Existem várias outras formas de realizar os processos de co-creation e de open innovation, e casos de sucesso de grandes empresas em cada modelo! Mas vamos deixar isso para o outro dia, né?!  #partiu

Dica de leitura: “The Future of Competition” – Dr C K Prahalad & Dr Venkat Ramaswamy.

Comentários

De onde vêm as boas ideias?

29 de October de 2011

Nós adoramos os vídeos da RSA Animate. Eles produzem um monte de coisa legais e um estilo super divertido.

Portanto, o primeiro vídeo que vamos divulgar no blog, tem que ser deles! #fato

Esse vídeo é muito bacana, explica de onde vem as boas ideias, através de uma palestra do Steven Johnson.

Vale a pena seguir eles no YouTube #ficadica.
Colocamos o link na nossa lista de links aqui do lado ó –>

Agora, se joga na cadeira e assista o vídeo. :)

Comentários

Mas afinal… o que é inovação?

27 de October de 2011

Mas afinal… o que é inovação?

Pode entrar que a casa é sua! Aproveite bem esse espaço dedicado a trazer à tona os assuntos mais debatidos no tema inovação.

Primeiro post é sempre #tenço ; ) mas vou começar com uma questão básica por aqui: mas afinal, o que é inovação?

Se você procurar pela palavra inovação no Google você vai encontrar aproximadamente 20.300.000 ocorrências. Já se procurar por innovation vai encontrar mais ou menos 342.000.000 páginas falando sobre o assunto. Acho que isso nos diz alguma coisa, não?! Me dá um sinal de que Inovação é um tema novo no Brasil e ainda pouco praticado em relação a outros países.

Curiosamente, seguindo pelo Google, se procuramos inovação em Images, o que encontraremos? Lâmpadas = símbolo universal para ideias.

Mas será que qualquer ideia é uma inovação? Hum… acho que não. Mas é verdade que toda inovação nasce de uma ideia. Mas não qualquer ideia. Para ser uma grande inovação essa ideia precisa entregar a seguinte fórmula:

Ideia inovadora = vantagem competitiva + foco no consumidor + $$$$

Como assim????  O.o

Uma ideia inovadora vai trazer para a empresa vantagem em relação à concorrência (se essa vantagem levar o tempo de uma patente, melhor ainda!); retorno financeiro (mesmo porque ninguém aqui está fazendo caridade); e tem que ser relevante para o consumidor, afinal, inovar é transformar a vida das pessoas. ; )

Mas afinal… para você, o que é inovação? Comenta aí!

 

#ficadica: Livro – O Dilema da Inovação – Clayton Christensen

Comentários
Pages:«123456

Follow Us!

Realização:

Parceria

Biblioteca